Carreira Política

Adroaldo foi superintendente Companhia de Eletricidade do Estado do Rio de Janeiro – CERJ, de 1984 a 1986 no primeiro governo de Leonel Brizola. Participou do programa “Uma luz na escuridão”, que levou luz elétrica a mais de pessoas no Estado, e do projeto “Luz no campo” que, de igual modo, levou energia elétrica à população rural. No ano 1991 assumiu o mandato de deputado estadual, tendo presidido a comissão de emancipação de municípios, a qual emancipou as cidades fluminenses de ArealAperibéArmação dos BúziosCarapebusIguaba GrandeLevy GasparianMacucoMesquitaPinheiralRio das OstrasSão José de Ubá e Seropédica.

Em 1999 assumiu a presidência da Imprensa Oficial do Rio de Janeiro, ocasião em que esta entidade implantou o “Projeto Novos Talentos”, editando, sem custos, os livros de novos escritores. Foi criado, ainda na sua gestão, o “Museu da Imprensa Brasileira”.

Em 2003 foi Subsecretário estadual de Transportes, tendo participado ativamente dos projetos de apliação das linhas do metrô na capital do estado. De volta à ALERJ, em 2005, foi o autor da lei que demarcou o perímetro definitivo do Parque Estadual da Serra da Tiririca, entre os municípios de Niterói e Maricá, transformando, finalmente, a área em reserva ambiental.

Fonte: Wikipedia